terça-feira , 9 de janeiro de 2018

Como escolher o ar-condicionado ideal

 

ar condicionado

 

Com o verão chegando, muita gente corre para as lojas para comprar um ar-condicionado e aguentar o calor da estação. Hoje, há diversos tipos desses aparelhos no mercado, e suas características e especificações devem atender às expectativas do consumidor. Dessa forma, é preciso pesquisar bastante antes de fazer uma escolha. Detalhes como vazão, consumo de energia, marca, modelo, facilidade de instalação, custo de manutenção, entre outros, devem ser levados em conta.

Antes de tudo, o consumidor deve saber como funciona um ar-condicionado. O calor do ambiente na verdade não “desaparece”, ele é retirado desse ambiente e passado para outro pelo aparelho de refrigeração. Veja abaixo algumas dicas de como escolher o ar condicionado ideal:

1 – Considere o tamanho do ambiente

A potência de um ar-condicionado define a sua capacidade de resfriar um ambiente.  Assim, o tamanho do ambiente definirá quantos BTU’s o aparelho precisará ter para funcionar com eficiência. Como exemplo, 1 BTU é a quantidade de frio necessária para reduzir a temperatura de meio litro de água em 0,56 ºC. Para dimensionar a medida para espaços físicos, em m², é feito um cálculo levando em consideração a densidade e o peso da água. Além disso, outro fator que deve ser levado em consideração é se no local há incidência solar ou não, além do número de eletrônicos existentes no espaço. Veja abaixo como calcular:

Área

Sol de manhã

Sol à tarde ou o dia todo

9 m2

7500 BTUs

9000 BTUs

12 m2

9000 BTUs

10000 BTUs

20 m2

10000 BTUs

12000 BTUs

25 m2

12000 BTUs

15000 BTUs

30 m2

15000 BTUs

18000 BTUs

40 m2

18000 BTUs

21000 BTUs

50 m2

21000 BTUs

30000 BTUs

60 m2

22000 BTUs

30000 BTUs

70 m2

30000 BTUs

30000 BTUs

Se mesmo assim você ficar em dúvida, peça a ajuda de um especialista.

2 – Defina o modelo desejado

Hoje, há vários modelos de ar-condicionado no mercado. O ar-condicionado de janela é instalado em um buraco na parede ou na própria janela, possuindo uma fácil instalação. Apesar de mais compacto e de custo inicial mais baixo do que o modelo split, o ar condicionado de parede tem as desvantagens de fazer mais ruído, não ser tão eficiente e gastar mais energia elétrica. Além deste mais antigo e tradicional, há também o modelo do momento, o ar-condicionado split, onde a condensadora e a evaporadora são dois equipamentos separados (e não juntos num só, como no modelo de janela). Dentre suas vantagens, é mais eficiente, menos barulhento e consome cerca de 40% menos energia elétrica. No entanto, o split necessita de um relógio 220V para seu funcionamento. Mesmo dentro dessa categoria split, há diversos submodelos: o high wall (colocado próximo ao forro), o piso/teto (pode ser instalado no chão ou na parede, inclusive em cantos), o cassete (instalado no teto, na região central do cômodo, e que tem quatro saídas de vento) e o windowsplit (para quem não possui muito espaço no cômodo). Além desses, o mercado também dispõe de modelos portáteis, que podem ser transferidos de um cômodo para o outro e não requerem instalação, já que a troca de ar é feita por um tubo conectado do aparelho à janela. Os modelos portáteis existem nas versões de 9 mil e 12 mil BTUs.

3 – Avalie as marcas

Existem inúmeras marcas de ar-condicionado, e antes de escolher o seu aparelho procure fazer uma pesquisa sobre cada uma delas. Veja na internet, procure em sites de reclamação se há usuários insatisfeitos com alguma marca ou modelo, peça indicações em fóruns, peça a opinião de amigos e parentes que possuem ar condicionado e, acima de tudo, avalie a relação custo-benefício. Nem sempre o mais caro é o melhor, bem como nem sempre o mais barato é o pior. Fique atento às especificações do produto e veja qual marca atende melhor às suas necessidades.

4 – Instalação

Antes de fazer a instalação, veja com um técnico qual o melhor local para colocar o ar-condicionado. Evite locais onde o ar gelado incida diretamente sobre as pessoas. Evite também instalar em cima de aparelhos elétricos e eletrônicos, pois se ele começar a pingar por conta de algum defeito, danificará os aparelhos. O valor da instalação depende da capacidade do ar-condicionado. Isso porque a bitola do cano de cobre, que passa o gás do aparelho externo para o interno e vice-versa, varia de acordo com a quantidade de BTUs do equipamento. A distância entre a condensadora e a evaporadora, fora e dentro da casa, respectivamente, também influi no valor da instalação, assim como o modelo escolhido. No dia da instalação, proteja móveis e equipamentos que estiverem no mesmo cômodo, pois pode ser necessário furar a parede. Se você mora em condomínio, avise ao síndico previamente.

5 – Manutenção e Limpeza

O ar-condicionado de janela é o tipo que apresenta a manutenção mais fácil, com peças mais facilmente encontradas e, em geral, mais baratas. É importante ressaltar que a manutenção de qualquer tipo desses aparelhos deve ser periódica, para garantir seu pleno funcionamento. Um dos pontos mais importantes é retirar e lavar mensalmente o filtro, retirando o excesso de poeira. No caso dos splits, indica-se a visita de um técnico anualmente para avaliar o estado do aparelho e fazer os devidos reparos quando necessário.

…continue lendo

shutterstock_477649828
terça-feira , 26 de dezembro de 2017

Dicas para o Ano Novo

...continue lendo
reforma
quarta-feira , 20 de dezembro de 2017

Como escolher materiais de construção para obra

...continue lendo
im 4
quarta-feira , 6 de dezembro de 2017

Defesa pessoal: modalidades para você se sentir mais seguro

...continue lendo
stand up paddle
quarta-feira , 29 de novembro de 2017

Stand Up Paddle: o esporte do verão!

...continue lendo
© TeleListas 2016.