terça-feira , 15 de março de 2016

Dia do consumidor: Confira aqui 5 direitos e a importância do bom atendimento

Consumidor

Hoje em dia, há uma coisa que todos nós inevitavelmente compartilhamos: o papel de consumidor. Consumimos o tempo inteiro itens básicos, como alimentos, produtos de higiene, roupas e serviços como água e energia elétrica, mas também consumimos, quando é possível, alguns mimos. Como consumidores, compartilhamos também a eterna insatisfação por conta de produtos ou serviços ruins e atendimento ineficiente. O dia de hoje existe justamente para nos lembrar de nossos direitos e lembrar também às empresas de que elas devem trabalhar para que eles sejam assegurados, mas infelizmente, ainda enfrentamos muitas dificuldades quando o assunto é direito do consumidor.

Segundo dados do Conjur – Consultório Jurídico, quase 10% de todos os processos do país tem origem em irregularidades referentes ao consumo, representando, no último ano, 2.039.288 de processos. Este número é bem expressivo e reflete a realidade do consumidor brasileiro, marcada por problemas que parecem eternos. São as esperas infinitas para atendimento telefônico, são os produtos com defeito e sem troca; ainda que na garantia, são as cobranças de tarifas indevidas, as compras duplicadas nos cartões de crédito, são as diversas modalidades de cobrança abusiva e muitos outros problemas.

Muitas destas situações são mal entendidos e poderiam ser facilmente resolvidas com um atendimento eficaz, esclarecedor e focado na solução de problemas. É por isso que o portal TeleListas.net investe em diversos canais de atendimento. Nosso SAC atua por telefone, email e pelo canal Reclame Aqui, e por conta da grande participação das redes sociais na vida da população, expandimos nossos canais e estamos presentes também no Twitter e Facebook. Como resultado de nossos esforços para respeitar e satisfazer nossos clientes e futuros clientes, fomos indicados duas vezes ao Prêmio Época Reclame Aqui, que contempla as melhores empresas a partir de dados de eficácia de atendimento.

Diante de tantos problemas, neste dia do consumidor, mais uma vez viemos te ajudar! Para você ficar com os olhos mais abertos, reunimos aqui alguns direitos de consumo que passam despercebidos por boa parte da população.

1 – Defeitos de fabricação são de responsabilidade do fornecedor, mesmo que o produto esteja fora do período de garantia.

 O código de defesa do consumidor afirma que defeitos que tornam os produtos inadequados para consumo ou reduzam seu valor são de total responsabilidade do fornecedor. Ainda que a marca não esteja ciente do problema, a falha no momento de produção ou distribuição continua valendo. A lei garante que o consumidor tenha direito a reparos até o fim da vida útil do bem adquirido, e não somente durante o período de garantia.

2 – Já pagou multa por perda de comanda? Não pode!

O controle de consumo nos estabelecimentos (casas noturnas, pubs, restaurantes, etc) é de total responsabilidade do próprio estabelecimento, e não do cliente em si. A comanda deve servir como um guia para que o cliente saiba o que foi consumido, e o controle do que deve ser pago deve ser feito a partir de um sistema utilizando, por exemplo, cartões magnéticos. Sendo assim, ainda que o cliente perca a comanda, o estabelecimento deve zelar para que o cliente pague somente o que consumiu e caso isso não ocorra, a culpa não é do consumidor e ele não pode ser multado por isso.

3 – Obrigatoriedade dos 10%

Os 10% para o garçom funcionam como uma espécie de bônus para aqueles que prestaram um bom serviço, mas caso o cliente não esteja satisfeito, ele não é obrigado a pagar. O erro é que muitos estabelecimentos informam justamente o contrário, fazendo os clientes pagarem essa taxa como se fosse uma obrigatoriedade.

4 – Consumação mínima

De acordo com o código de defesa do consumidor, o cliente tem o direito de consumir o quanto quiser em um estabelecimento. A consumação mínima é uma forma de obrigar um cliente a consumir algo que ele talvez não consumiria em outra situação. Essa prática, perante a lei, caracteriza-se como ilegal e abusiva.

5 – Valor mínimo para compras com cartão

A partir do momento que uma loja aceita o cartão como forma de pagamento, deve aceita-lo, independente do valor da transação, para compras feitas à vista. Compras com cartão de débito e com cartão de crédito sem parcelamento são caracterizadas como pagamento à vista. Muitos estabelecimentos se negam a aceitar o cartão para pagamentos de valores baixos alegando pagarem taxas para as operadoras de cartão, mas isso não é problema do cliente, sendo esse ato uma prática abusiva diante do código de defesa do consumidor.

Para efetuar uma reclamação, basta entrar em contato com o PROCON, que dá voz a nós, consumidores, e faz com que fiquemos cientes dos nossos direitos garantidos pela constituição, para que possamos cobra-los perante a lei.

 

Neste dia do consumidor, lembre-se: você merece respeito!

 

 

 

 

 

 

 

 

Matérias Relacionadas

Os comentários estão desativados.

© TeleListas 2019.