sexta-feira , 19 de outubro de 2012

80% das pessoas não concordam com a eleição de candidatos do meio artístico, segundo enquete

Nas últimas eleições, no dia 7 de outubro, vários candidatos do cenário artístico conseguiram se eleger. Isso, de certa forma, tem se tornado uma tendência, já que os partidos políticos se aproveitam da popularidade dessas celebridades para usá-las como “puxadores de voto”. Isso significa que, se bem votados, podem levar para a legenda até três ou quatro cadeiras a mais nas proporcionais, devido ao coeficiente eleitoral. Os candidatos, no entanto, afirmam que querem se eleger para mudar o rumo da política, ajudar o povo e fazer a diferença.

Alguns dos candidatos famosos que se candidataram nas últimas eleições foram: o ex-jogador de futebol Dinei, a funkeira Priscila Nocetti, a cantora Rosanah Fienngo, Suéllem Rocha (mais conhecida como a “mulher pêra”), o cantor Kiko da banda KLB, o cantor Agnaldo Timóteo, o humorista Carlos Henriquepedia, a presidente do Flamengo Patrícia Amorim e muitos outros. No entanto, estar em evidência na mídia não é garantia de voto, já que muitos deles não conseguiram se eleger. Apesar disso, este ano muitos famosos conseguiram entrar para a carreira política, desbancando muito candidato “tradicional” na área. Alguns exemplos são: a funkeira Verônica Costa, que se elegeu vereadora da cidade do Rio de Janeiro, e Netinho de Paula, ex-pagodeiro eleito vereador pelo PCdoB em São Paulo. Detalhe: ambos já foram acusados de crimes como tortura e agressão, respectivamente. 

Para saber um pouco mais sobre a opinião dos brasileiros a respeito disso, perguntamos em nossa última enquete:

As eleições do dia 7 de outubro elegeram, mais uma vez, inúmeros candidatos do meio artístico. O que você acha disso?

Concordo. Acho que se políticos com experiência não fazem nada pelo país, talvez esses novos candidatos de outras áreas façam. : 195 (19,16%)

Discordo. Acho que deve haver um mínimo de preparo para ocupar um cargo importante da política. : 823 (80,84%)

Foram 1018 votos ao total. Com 80% dos votos, a opção “Discordo. Acho que deve haver um mínimo de preparo para ocupar um cargo importante da política” ficou em primeiro lugar em nossa enquete. Esse resultado pode ser comprovado quando comparamos as últimas eleições, deste ano, com as eleições de 2010, onde houve um número bem maior de candidatos famosos eleitos. Ao que parece, os eleitores têm avaliado outros critérios na hora de dar o seu voto, analisando não apenas a popularidade do candidato. Estes acreditam que é preciso bem mais que isso para ser um bom político. Em segundo lugar, com apenas 19% dos votos, ficou a opção “Concordo. Acho que se políticos com experiência não fazem nada pelo país, talvez esses novos candidatos de outras áreas façam”. Essa opção reflete a opinião daqueles que, desacreditados com os políticos experientes que freqüentemente se envolvem em escândalos de fraudes e corrupção, projetam suas esperanças nesses candidatos não tão convencionais e que muitas vezes são ídolos dos eleitores.

Se essa tendência vai vingar ou não, só saberemos nas próximas eleições. Até lá é só torcer para que os candidatos eleitos, famosos ou não, façam o melhor por nosso país.

Em nossa próxima enquete queremos saber: “Ter uma casa própria é o sonho de milhares de pessoas. No entanto, no Brasil há uma série de empecilhos na hora de realizar esse sonho. Para você, qual é o maior deles?”
Entre no TeleListas.net e dê o seu voto!

Matérias Relacionadas

Os comentários estão desativados.

© TeleListas 2019.